Guru da Beleza

Portal da Saúde & Beleza

Categoria: Dietas e Suplementos

Alergias e intolerâncias alimentares em crianças

O que reações puedenprovocar os alimentos?


Sempre se soube quedeterminados alimentos são capazes de produzir reações adversas laspersonas e que estas geralmente se iniciam na infância.


Os lácteos são os alimentos que mais freqüentemente producenalergias e intolerâncias.


Entre estasreacciones nos encontramos com erupções na pele,vômitos ydiarrea, e mesmo com sintomas mais graves, comodificultad respiratória.


De fato, os sintomas sonvariados e durante muito tempo tem havido uma grande confusão sobre lacausa de este tipo de reações.


Atualmente existe yauna diferenciação entre os dois tipos fundamentais de reações adversas quepueden provocar os alimentos:


O que é uma reação adversa a unalimento?


É uma reação anormal do organismo quando seproduce o contato com o alimento seja por ingestão, por contato ou porinhalación do alimento em si, de seus derivados ou de uma substância aditivacontenida no mesmo.


Diferença entre intolerância e alergia alimentar


Existem pessoas que têm especial susceptibilidade a reaccionarfrente a determinadas substâncias presentes em alguns alimentos.


Mas qual é a diferença entre intolerância e alergia mesmo alimento?


Intolerância


É uma reação frente a undeterminado alimento que não está mediada por um mecanismoinmunológico.


Pode dever-se a:



  • um defeito de alguma enzima que estáencargada de metabolizar esse alimento. Muitas vezes, as barreiras intestinalesaún não estão suficientemente formadas na criança, permitindo que aplicável do alimento entram no sangue e se produza unareacción).

  • uma alteração de medicamento ou de causadesconocida.

Os sintomas costumam ser de tipogeneral: dor abdominal, náuseas, vómitos e diarreia.


Algumas dessas intolerâncias desaparecem ao crescer, a criança,provavelmente porque já existe uma maturação da mucosa intestinal suficientepara tolerar o alimento.


Alergia


É uma reação mediada por unmecanismo imunológico.


Somente acontece a aquellaspersonas que foram sensibilizados previamente ao alimento, o que puedenhaberlo ingerido em outras ocasiões, sem ter sofrido nenhum tipo dereacción.


A predisposição genética é o fator maisimportante neste tipo de doenças. Por isso, costuma ser associada a outro tipo de alergias cutâneas, respiratórias… na mesma criança.


Os sintomas tendem a ser de tipo alérgico: a pele (coceira, habones) yrespiratoria (rinite, broncoespasmo, lacrimejamento).


Tipos mais frequentes de intoleranciasalimentarias em crianças


Intolerância às proteínas do leite de vaca


O leite de vaca é composta por duas frações: a caseína e elsuero leite (que, por sua vez, é formado por outras proteínas).


Existem duas proteínas do soro do leite: a alfa-S1-caseína e labeta-lactoglobulina, que não se encontram no leite materno, e que são losprincipales causadores de alergias e intolerâncias a leite devaca.


Costuma aparecer durante o primeiro mês de vida enniños alimentados com leite artificial ou crianças conleche materno cujas mães bebem muchaleche de vaca (mas isso é mais raro).


Neste casoaparecen vómitos, diarreia, perda de sangue por lesão da mucosaintestinal e anemia.


Também pode aparecer mais tarde, aos dois ou três meses de idade. Neste caso, observa-se diarreia prolongada,perda de proteínas, má absorção de outros alimentos (por lesão de lamucosa intestinal), e, portanto, falta diminuição normal da criança.


Eldiagnóstico é clínico, os sintomas e a correspondência destes com introdução de leite de vaca. Mas, se há dúvidas se pode fazer unabiopsia intestinal para ver o acometimento da mucosa.


O tratamento consiste em administrar um leite especialconsistente em uma fórmula hidrolisada de proteína, que é bem tolerada ypermite recuperação da mucosa intestinal. Se a criança é alimentada por lactanciamaterna, é necessário eliminar os produtos derivados da vaca (leite,carne) da dieta materna e reforçá-la com cálcio yvitamina D. A intolerância geralmente desaparecerespontáneamente para os 2-3 anos de idade.


Intolerância à lactose


Laintolerancia à lactose, que é um padrão de lametabolización da lactose, que é um hidrato de carbono que se encontra na leite.


Pode ser de dois tipos:



  • Congênita: por um déficitde lactase é a enzima que metaboliza a lactose. Isso aparece a partir de elnacimiento. É rara.

  • Transitória:depois de uma diarréia, alteração da mucosa intestinal (que é onde seencuentra a lactase). É o mais frequente.

Lossíntomas costumam ser espasmos abdominais (dor), diarreia aquosa e amarillentay muito ácida (irrita muito o rabinho da criança).


Otratamento é administrar uma fórmula sem lactose, para sempre se laintolerancia é congênita, ou durante 4-6 semanas, se é transitória.


Intoleranciaal glúten ou doença celíaca


A intolerância ao glúten oceliaquia, é uma intolerância aos cereais quecontienen glúten (trigo, centeio, cevada e aveia).


Estecaso é imunitário, uma vez que ocorre uma atrofia da mucosa do intestinodelgado.


Manifesta-Se entre os 6 e os 18 meses deedad e consiste em apatia, irritabilidade, dor abdominal, diarréia crônica,déficit de crescimento e importante distensão abdominal.


O diagnóstico se realiza medianteanálisis de sangue para determinar o aumento de unasinmunoglobulinas específicas que o organismo cria contra o glúten e que a suvez atuam contra a mucosa intestinal. Além disso, confirma-se realizando unabiopsia intestinal.


Otratamento é baseado na remoção da dieta todos os alimentos quecontienen glúten por toda a vida.


Tipos mais frequentes de alergiasalimentarias em crianças


Antes, vamos discutir que laspersonas alérgicas desenvolvem uma especial predisposição herdada de suspadres na maioria dos casos, a padecer de uma ou várias doenças mediadaspor “mecanismos imunológicos”. É dizer, que o sistema imunitário de prender essas pessoas tem uma especial capacidade para, ao entrar em contato condeterminadas substâncias (de diversos tipos), produzir uma reação alérgicamediada pelas Imunoglobulinas E.


As InmunoglobulinasE são as que provocam a formação de outras substâncias que acarretam laaparición de doenças como rinite alérgica,asma alérgica,dermatite atópica ou alergia a alimentos, que sesuelen associar em um mesmo paciente.


Embora a alergiaes um campo da medicina, ainda não desenvolvido, de todo, já se sabe que existenmultitud de alimentos implicados nas alergias alimentares. Alguns losmás frequentes são:



  • Leite devaca

  • Ovo

  • Frutas (pêssego, morango,kiwi, maçã, pêra e banana)

  • Frutos secos (avelãs,nozes, amendoim, castanha)

  • Peixes (pescada, linguado,galo)

  • Frutos do mar (camarão)

  • Leguminosas(lentilha, grão de bico, ervilha).

Sintomas das reaccionesalérgicas


Os sintomas de alergia, a diferença de laintolerancia, apresentam-se de forma imediata, geralmente aos poucos minutosdel contato com a substância responsável (contato, inalação oingestión).


Geralmente se manifestam nos primerosdos anos de vida, coincidindo muitas vezes com a introdução de losdistintos alimentos na dieta.


As manifestações másfrecuentes são:


Cutâneas



  • Urticária aguda: consiste em laaparición de habones na pele, comichão ou inchaço da face, lábios ou orelhas.Pode ser por todo o corpo, ou apenas na área de contato.

  • Dermatite atópica: costuma ocorrer em crianças que tienenla pele sensível e problemas cutâneos de todo o tipo, desde o nascimento, peroque muitas vezes estão associados com alergias alimentares (sobretudo leite yhuevo) que intensificam o seu problema cutâneo de base.

Síntomasrespiratorios



  • Rinitisaguda: espirros, prurido nasal, aumento da secreção nasal yobstrucción.

  • Acometimento laríngeo: coceira,tosse seca, afonia e sensação de opressão engarganta.

  • Afectação brônquica: crisisasmáticas.

Sintomas digestivos



  • Dor abdominal

  • Náuseas ou vómitos

  • Diarreia

Reacção anafiláctica



  • É a reação mais grave

  • Estão envolvidos mais dedos órgãos vitais e/ou comprometimento do sistema cardiovascular (hipotensão,arritmias,síncopes, etc.)

  • Às vezes pode provocar a morte

  • Losalimentos são responsáveis por cerca de metade dos quadros deanafilaxia em crianças.
Publicidade

Como é diagnosticada a alergia unniño?


A primeira coisa que deve existir são sintomas quesugieran a existência de alergia. Existem dois métodos:


Prova cutânea ou laríngea


Laprueba cutânea é o método de escolha e puederealizar em qualquer idade. Consiste em colocar uma gota da sustanciasospechosa na face anterior do antebraço e se punciona com uma lanceta. Aos 15 minutos, observa-se se existe reacção cutânea (uma pápula). Se éstaaparece é positiva.


Determinação da IgE (imunoglobulina) sérica específica oRAST


Toma-Se uma amostra de sangue da criança e secomprueba a existência desta IgE especifica contra o alimento. Se existe undeterminado nível de IgE o teste é positivo e pode-se diagnosticar laalergia.


O que fazemos uma vez comprovou-se a alergiaalimentaria


O único tratamento aceito atualmente é a dieta de exclusão. Ou seja, evitar o alimento que produz laalergia.


Nos adultos, costuma ser por toda a vida, mas um treinador crianças verificou-se que com o passar do tempo torna-se a tolerar elalimento, pelo que se devem realizar estudos de alergia periodicamente. Porlo tanto, se a alergia desaparece poderá tomar de novo o alimento sinproblemas.


Deve-Se alertar os próprios filhos, afamiliares, professores e funcionários de creches, de que a criança sofre unaalergia alimentar para evitar, assim, o consumo do alimento.


Em caso de consumo acidental, há que recorrer a um centro de saúde.Se os sintomas são leves, pode ser que só seja necessário o uso deantihistamínicos para tratar a coceira, mas se for muito grave pode ser necesariala administração de adrenalina subcutânea ou corticosteróides e o tratamientoadecuado do aparelho respiratório se ocorrer uma crisisasmática.

Dra Mª Cruz LlopisGarrido, especialista em Pediatria. Atualizado: 09-03-2017

Como queimar mais calorias com as suas tarefas diárias

Há muitas maneiras de manter uma vida saudável e, com isso, conseguir perder o peso que te sobra. Além de manter uma dieta saudável e variada, sem excesso de açúcares ou gorduras saturadas, há pequenas mudanças em sua rotina diária que lhe podem ajudar a ficar mais em forma do que nunca.

Publicidade – Continue lendo abaixo

Sempre pelas escadas

Comece já a mudar o elevador pelas escadas sempre que possível. Subir as escadas queima em média cerca de 9 calorias por minuto, subiéndolas a bom ritmo. E para queimar mais calorias ainda, lhe recomendamos que volte o mais rápido possível. E se você levar alguma carga (como uma mochila, sacos de compras, etc) irá ajudá-lo a complicar um pouco mais este gesto e a aumentar o gasto calórico.

Passar o aspirador de pó com brio

Sabemos que não é a tarefa favorita de ninguém, mas há que fazê-lo. Passar o aspirador de pó pode se tornar uma atividade fitness. Esta atividade de limpeza durante 1 hora, pode queimar mais de 200 calorias. Para convertê-la em um ‘minientrenamiento’, propomos-lhe que quando deres um passo em qualquer direção o faça, a grande e executando uma pedalada. Assim treinar suas pernas e glúteos enquanto limpa a casa.

No escritório, treina os ombros

Se você passa muito tempo sentada no escritório, pode parar por alguns minutos e treinar seus ombros, não só para tornearlos bem, mas também para aliviar a tensão que se acumula quando nos colocamos em uma má postura. Nossa embaixadora Isasaweis ensina como obter ombros mais bonitos sem esforço neste vídeo.

Ver televisão de forma ativa

Deixar-se cair no sofá para ver um pouco a televisão é algo que todo mundo faz. Pode-Se dizer que é uma das atividades favoritas dos mais vagabundos. Pois este estado de inatividade não só ajudará você a consumir 64 calorias para a hora, então, se você quer perder peso, você deve reformulação do modo como você deve ver televisão.

Se você tem uma bicicleta estática, você tem um treino perfeito enquanto vê televisão. O tempo passará mais rápido, enquanto você vê seus programas favoritos a golpe de pedal. Se pedaleas de forma fácil e sem esforço, queimar cerca de 200 calorias para a hora, mas se você aumentar a intensidade pode queimar 300 calorias ou mais. Você decide!

Publicidade – Continue lendo abaixo

Panos no chão, quando em circunstância alguma, limpe o pó

Limpar o pó da casa pode ser um pouco mais divertido quando usamos esse tempo para trabalhar o nosso corpo. Esta atividade pode queimar cerca de 160 calorias, se o fizer, durante uma hora. Nós recomendamos que você coloque os panos no chão de vez em quando e fazer uma tabela de exercícios como a que propõe a técnica Amaya Fitness. Conseguirá treinar seu abdômen, seus braços e suas pernas, de uma só vez.

Enquanto espera na cozinha…

Faça agachamentos! Cozinhar é um processo lento, em alguns casos, esperar que aqueça o óleo, a água, a que se cozinhe o alimento… Todo esse tempo, você pode aproveitar para fazer algumas flexões, trata-se de um exercício que ajuda a esculpir as pernas e o bumbum, a queimar cerca de 200 calorias por hora. Foram?

A compra vai andando

Se a compra que você tem que fazer não vai ser muito pesada, vá andando em vez de ir de carro. Isso contribuirá para que ande mais durante o seu dia-a-dia, especialmente se você trabalha sentado o dia todo em um escritório. E falando do trabalho… Sempre que te seja possível, vá andando até o seu trabalho, quer a descer, antes de sua parada no transporte público ou jogo o seu carro um pouco mais longe. Estes gestos podem parecer uma perda de tempo, mas, na verdade, o que você está ganhando é a saúde.

Faça mais o amor

Está demonstrado que os casais mais felizes fazem amor uma vez por semana, mas não podemos esquecer que é uma atividade física vigorosa (e divertida) que ajuda a queimar calorias. De fato, a 20 minutos de sexo ajudam a queimar cerca de 200 calorias. Então, é uma atividade tão boa como qualquer outra para se livrar daqueles quilos que queremos perder.

Jogue mais com seus filhos

Esteja em casa ou no parque, brincar com seus filhos é uma forma magnífica de se mover. Saltar, correr e lançar a bola com seus pequenos, em vez de observá-los à distância, sentada é uma boa maneira de mover todo o corpo e criar um vínculo especial com eles.

Se você não tem filhos, você pode recorrer a dançar sozinha em casa, sempre que tocar uma música que você goste. Este gesto tem um efeito libertador e, além disso, queimar cerca de 300 calorias, se o fizer, durante uma hora.

Beija-me muito

Sim, beijos. Uma boa sessão de beijinhos com o seu parceiro pode ajudá-lo a queimar calorias, e não apenas pela elevada temperatura que aumentaria. Um simples beijo pode chegar a queimar 12 calorias por minuto, assim que prepara os seus lábios para emagrecer sem esforço.

As Dietas Baixas em Carboidrato encurtam a vida? ⋆ Fitness Revolucionário

Obrigado por mencionar este tópico Marcos, muitas dessas coisas eu aprendi pesquisando e serviram para que eu pudesse me defender dos fanáticos, dogmáticos do “baixo teor de gordura” que se beberam titulares quando saíram.


Mas falando de carboidratos, gostaria de perguntar como é possível perder gordura com uma dieta alta em hidratos de carbono? Chão estar em cetose um pouco menos da metade do ano e eu estava indo muito bem, mas agora a minha situação económica apenas me permite comprar carne ou ovos (aqui no Brasil são caros) e eu tive que comer o que tiver, principalmente carboidratos.
A questão é que não estou perdendo gordura como antes, em cetose perdia até 400 g por semana, agora é apenas cerca de 90, nada de que isso fosse um problema de não ser porque sou dessas pessoas que sempre têm que cuidar de insulina, não sou diabética, mas a medicina tem sido clara comigo com isso que eu tenho que cuidar de mim (síndrome metabólica), e não acho que comer mais de 100 g de carboidratos por dia e o meu excesso de peso leve ajudar em algo.


Sei que os macros não são o mais importante, em todo caso, meu alimentação estes últimos meses tem sido praticamente arroz (pelo menos uma xícara por dia), frutas, vegetais, ervas, gorduras de coco e abacate, algo de cacau (cacau puro, não o chocolate), muito chá, algo de aveia, muito pouco (quase nada) pão, algo de carne, o amido como batata, mandioca ou cenoura apenas uma vez por semana, tento ser o melhor que posso fazer. Minha janela de alimentação é reduzida, guardo a minha fome, quando, de verdade tem que saciarla de forma que há vezes em que uma única vez ao dia semelhante ao que recomenda o Dr. Yoshinori Base. No entanto, não é a clássica ponto de fome insuportável, é fome normal.


Apesar de tudo isso me parece tétrico e até nocivo (conservando o jejum, verduras, legumes, proteínas e frutas), não tive a sensação de falta de energia nem de nada negativo (ainda), de fato, senti-me muito bem, pelo menos fisicamente, eu segui com a minha formação (flexões, golpes, flexões, saltos) e, de fato, comecei a correr com alta intensidade 3 vezes por semana, não há muito tempo, não mais do que caminhar ou fazer exercícios corporais, não abuso de correr bem, mas eu gosto. Saudações, espero que não faça muito longo deste testamento 🙂

Como Funciona a dieta baixa em hidratos de carbono?

Há pessoas que decidem reduzir o consumo de carboidratos com o único objetivo de perder quilos, mas também traz benefícios importantes para a saúde, como a redução dos níveis de colesterol, o risco de câncer ou doenças cardíacas, melhora as habilidades cognitivas, a regulação do índice glicêmico, ou o nível de insulina.


Para Amelia Wasiliev, autora do livro “Dieta baixa em hidratos de carbono’ (Lunwerg), o mais importante é encontrar o equilíbrio. Não existe uma resposta correta do índice de redução de hidratos de carbono, mas sim está demonstrado que a sua completa eliminação, pode ser prejudicial”, motivo suficiente para saber as funções que realizam no nosso metabolismo, explica a autora no livro.


A dieta saudável, baixa em carboidratos


Wasiliev, que publicou em 2013 ‘Um doce em Londres’, há uma classificação dos hidratos de carbono “bons” e “maus”, com o fim de encontrar esse equilíbrio. Recomenda-se evitar os “maus”: alimentos processados, fast food, bebidas açucaradas, batata, frutas secas e apostar nos “bons”: carne, ovos, legumes, laticínios e frutas secas.


“Os carboidratos, fornecem ao corpo a energia necessária para fazer funcionar os músculos e o sistema nervoso central. Portanto, são importantes para as funções cerebrais e impedem que proteínas muito importantes para o organismo sejam utilizadas como fonte de energia”, afirma a autora.


Por que a dieta ‘low carb’ reduz a gordura corporal?


Como os carboidratos desempenham funções essenciais em nosso organismo, se deixamos de consumi-los, o corpo tem que fabricar. Este processo é conhecido como glucogénesis, ou seja, a produção de glicose a partir de gorduras e proteínas, e necessitando de uma energia extra, aumentando o gasto energético diário.


A autora inclui em suas páginas dicas para fazer a compra, e um programa de menus, divide seu livro em quatro pilares fundamentais, de acordo com a distribuição das refeições ao longo do dia: café da manhã, almoço, jantar e aperitivos.


Em seguida, destacamos algumas receitas das 68 que propõe Wasiliev em ‘Dieta baixa em hidratos de carbono’, um guia para aprender a se alimentar de forma saudável e equilibrada, com uma simples mudança de hábitos que apenas representam sacrifício porque diminui “a sensação de fome”.


Muffins de maçã e sementes de linho


Ingredientes: 50 g de farinha de amêndoas, 30 gramas de farinha de coco, 30 gramas de sementes de linhaça moídas, 1/2 colher de chá de fermento em pó, 5 gramas de estévia, 1 maçã sem casca, sem sementes e cortada em cubos, 75 gramas de manteiga derretida, 2 ovos, 2 colheres de sopa de iogurte natural, 25 gramas de frutos secos, triturados e 1 colher de chá de extrato de baunilha.


Preparação: pré-aqueça o forno a 160 graus. Em uma tigela, misture a farinha de amêndoas, a farinha de coco, sementes de linhaça, o fermento em pó e a estévia. Em uma segunda tigela, bata os ovos com a manteiga derretida, o extrato de baunilha e o iogurte natural.


Unir as preparações e acrescente os cubos de maçã. Dividir a massa em seis forminhas de muffins untados em manteiga e forradas com papel de forno. Salpique as nozes por cima e leve ao forno durante 25 minutos, até que os bolinhos estejam dourados.


Carbonara de abobrinha


Ingredientes: 2 abobrinhas médias, 2 fatias de bacon cortadas em pedaços, 100 gramas de cogumelos cortados em lâminas, 1 cebola pequena cortada em lâminas, 175 mililitros de creme de leite grosso, 1 colher de sopa de azeite de oliva, 40 gramas de parmesão ralado muito fino e sal.


Preparação: Corte as abobrinhas em tiras finas. Em uma frigideira grande aqueça o azeite e frite o bacon, os cogumelos e a cebola. Quando o bacon estiver dourado e os cogumelos estejam tenros, despeje o creme de leite espesso e levar a ebulição.


Deixar que o creme engrosse durante 2 minutos. Adicione as abobrinhas e 20 g de parmesão. Sal e misture. Quando as abobrinhas estiverem quentes, repartirlo tudo em duas tigelas e decore com o parmesão restante.

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén